domingo, 10 de março de 2013

Cusco a Nazca

O trecho de Cusco a Nasca é um trecho bem puxado para ser feito em um unico dia, muitos motociclistas o fazem, porem são 650 km aproximadamente de muitas curvas e travessias de cordilheira, como estavamos cansados do passeio a Machu Picchu no dia anterior, e ainda  estou viajando com a Simone na garupa, a ideia mais sensata seria realizar esta etapa em dois dias tranquilos, curtindo a paisagem e a estrada, e assim o fizemos.
Partimos de Cusco tranquilos com direção a cidade de Abancay, a cidade que parecia contar com melhor infraestrutura, aproximadamente 220 km de Cusco, apos muitas curvas e um cenario deslumbrante chegamos no inicio da tarde a Abancay, onde nos hospedamos no Hostel Omega, excelente pelo preço. A cidade de Abancay é bem empoeirada como todas as outras do interior do Peru.
No dia seguinte continuamos a estrada, saimos bem cedo para finalizar o trecho de 450km restantes ate a cidade de Nazca, no inicio fomos seguindo o rio , parando para abastecimento na cidade de Chalhuanca, encontramos um excelente ponto de parada, bem acima dos padrões da região, continuamos seguindo o rio e subindo até a altitude de 3500 mts, onde a estrada se separa do rio e vai em direção aos andes literalmente, iniciando uma sessão de curvas de 180 graus impressionante, tem que ficar experto nas curvas, pois os caminhões grandes não conseguem fazer as curvas na sua faixa e acabam por invidir a contra mão, apos estre trecho de subida atingimos a altitude de 4500 mts, por onde a estrada segue no topo dos andes, variando pouco a altitude segue-se passando por  bonitos lagos e pampas, muitas lhamas na pista, alguns povoados e boas retas, onde se acelera a moto até o que a altitude permite, conforme havia planejado chegamos a Puquio por volta de meio dia, logo após viria o Pampa Galeras, região conhecida pelas tempestades de fim de tarde, como ainda era cedo achei que estariamos tranquilos, que engano, logo as nuvens no horizonte foram ficando escuras, o tempo fechou de vez, um raio brilhou no horizonte e me fez parar imediatamente no primeiro povoado que encontramos, ali ficamos por um tempo aguardando até que a chuva chegou, nos passou e deixou um chuvisco misturado com neblina pelo qual seguimos até o fim dos pampas e o começo da descida para nazca que fica a 600 mts de altitude, curvas de mais de 180 graus e visibilidade quase zero deram o tom do inicio da descida,  até que baixamos para uma altitude fora das nuvens e incrivelmente a visibilidade passou a ser total, nos mostrando quão linda é esta estrada e tambem quão fundo são os precipicios a beira dela, com a altitude baixando a temperatura aumentava e finalizamos o trecho no fim da tarde chegando a cidade de Nazca ja com um calor bem forte.
Um dia realmente muito proveitoso de lindas paisagens pelos andes, onde a natureza mostra seu poder de diversas formas e jeitos nos mostrando o quanto pequenos somos diante dela.

Parada estrategica em Abancay



Riachos na pista


Cachoeiras na pista



Moto taxi


Chuva no Pampa Galeras


Curvas mais do que fechadas



Nenhum comentário:

Postar um comentário